sábado, 16 de setembro de 2017

MAS…

MAS…
Por Celso Neto


Não gosto dos políticos, analistas e jornalistas do “mas”…
Portugal está a crescer, mas…
A Economia está a recuperar, mas…
Saímos do “lixo”, mas…
Temos mais alunos nas Universidades, mas…
A geringonça contrariou todas as expectativas, mas…
Centeno surpreendeu todos, mas…
A emigração diminuiu, mas…
Baixou o desemprego, mas…
Há menos convulsão social, mas…
O PSD está no fundo, mas…
Cristas é um desastre, mas.
Porra! Basta de “mas”!
Deixem-se de preconceitos e deixem governar
No fim do mandato cá estaremos para julgar…
É certo que à direita tiraram o pão da boca
Mas hoje é que nós vemos como andava louca…
Só apregoava austeridade
E, pelos vistos, sem necessidade!
Só pensava em extorquir os mais necessitados
E vender o Estado ao desbarato aos bocados…
A troco não sei bem de quê nem quanto
Puseram as pessoas em constante pranto!
Se continuassem a governar
A Constituição era para rasgar…
Felizmente apareceu o Costa
E colocou ponto final nesta bosta!

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

JUNCKERICES DE MERDA

JUNCKERICES DE MERDA
Por Celso Neto


Só um grande ignorante ou atrasado mental
Fala de limites da Europa e não menciona Portugal
Porque a nossa estratégica posição
Obriga a que se olhe para nós com atenção…
Juncker só conhece Portugal dos corredores parlamentares
Através das informações da Maria Luísa e dos seus pares…

A este nível, nunca tal se houvera visto
E nós temos que aturar isto?
Se calhar, para ele Portugal nunca existiu
Que vá para a digna Mãe que o pariu!
Vou treinar com o seu discurso “sapato ao alvo”
Para mim não passa de um papalvo!

A desvalorização das suas palavras
Ofensivas e despropositadas
Pela nossa comunicação social
Serve Portugal?
Admite-se que alguém com a sua responsabilidade
Possa vociferar esta enormidade?

Afinal o que andam a fazer
Os deputados europeus que ganham para nos defender?
Nem a exigência de um pedido de desculpa formal
Por esta ofensa a Portugal?

Andam a rastejar
Com medo de perder o lugar?
Ou andam de costas curvas

De olhos fechados e orelhas surdas?

NA PERIFERIA DO VÍDEO ÁRBITRO

NA PERIFERIA DO VÍDEO ÁRBITRO
Por Celso Neto

Fui, sou e, até prova em contrário, continuarei a ser contra essa figura macabra do vídeo árbitro. O pouco tempo da sua existência entre nós já foi suficientemente elucidativo para os benefícios desportivos que dele advém, a não ser para a “legião” daqueles para quem nada está bem e para quem o futebol é a coisa mais importante do mundo e das suas vidas.
(Admira-me que, com esta sede de verdade e justiça no futebol, ainda ninguém tenha proposto que as bolas que batam na trave ou nos postes valham meio golo!)
Todos sabemos que o futebol nunca se jogou nem jogará apenas dentro das quatro linhas! Será sempre reflexo da sociedade em que existe! Se o “contexto” não é importante, porque é que todos querem influenciá-lo?
Pretender que o futebol seja limpo, justo e sério, uma espécie de ghetto numa sociedade onde nada disso se passa, é pura demagogia que acontece, porque é mais fácil falar de futebol do que dos “grandes assuntos” que deviam preocupar o Homem, como sejam a violência, a guerra, a fome, a miséria, o ambiente… entre muitos outros.
A “casta” que vive à custa daqueles 22 jogadores que atuam dentro do campo (alguns deles “sacrilegicamente” compensados, outros nem tanto, mas todos bem de vida, felizmente) é para mim a “fina flor do entulho”, a causa de quase todos os seus males maiores.
Alguém acredita que os comentadores desportivos “profissionais” que aparecem no nosso ecrã trabalhem “desarticulados” do resto da estrutura dos clubes?
Alguém acredita na “inocência” dos analistas e comentadores desportivos? Aquele ar “angelical” que alguns “vestem” e aquela competência que parece transbordar deles é real ou é simplesmente bem ensaiada?
Os jornais, as rádios e as televisões são exemplo de “perfeição” e isenção para alguém?
Os presidentes da esmagadora maioria dos clubes são gestores ou agitadores?
Alguém alguma vez acreditou que a função do vídeo árbitro era tornar o futebol mais transparente, tornando os resultados mais justos e libertando-o de algumas polémicas?
A intenção da criação do vídeo árbitro não terá sido aumentar as polémicas doentias e intencionais que gravitam à volta do futebol, de forma a garantir que o ninho de víboras parasitas que vivem à sua sombra seja cada vez maior e os “répteis” aufiram cada vez mais benefícios?
Quantos “críticos” encartados e analfabetos conhecem o Regulamento por que se rege o vídeo-arbitro?
O vídeo árbitro é um auxiliar para os árbitros ou para os críticos de algibeira?
É fácil verter veneno sobre os árbitros. Difícil é ser árbitro!
Ainda bem que que (por enquanto) não há vídeo árbitro para a opinião livre, embora já haja quem diariamente nos queira moldá-la, tentando fazer-nos crer que o Homem não é a medida de todas as coisas e que a tecnologia (criada pelo Homem) está acima (porque não erra) do seu Criador, mas enquanto houver “on” e “off”´…


PS - É a fartar vilanagem! Enquanto “dorme” o Zé (já com muitos licenciados) consome tudo o que mostra a caixa mágica!

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

CAVACO NA UNIVERSIDADE DE VERÃO

CAVACO NA UNIVERSIDADE DE VERÃO
Por Celso Neto


Cavaco, o novo líder da Oposição
Chutou com o pé que tinha mais à mão…
Esqueceu-se dos tempos em que governou
E do atraso em que o País deixou…
Viu-se que está senil e ressabiado
Pela maneira como “disparou” para todo o lado

Não poupou a comunicação social
A quem culpou pelas “coisas” (ao PSD) estarem a correr mal
Bicou forte no Presidente da República atual
Desrespeitou o bom nome de Portugal
Malhou no Governo a ferro e fogo
Mas não conseguiu dizer nada de novo!
Se em vez daquela verborreia fizesse uma (única) proposta
Até poderia ter ganho a aposta….

Em Portugal
Há ainda muitas coisas que estão mal!
A dívida é assustadora e não pode ser escamoteada
Mas o Zé Povinho não tem culpa de nada…
Foram os políticos (como ele) e os especuladores
Que meteram Portugal nestes horrores

É preciso inventariar o que é prioritário
E definir as áreas em que o Estado é necessário
Proteger os investidores criadores de riqueza e de emprego
Enfrentar as dificuldades e as ameaças sem medo
Defender a Democracia, a Liberdade e a Justiça
Transformar a Paz em verdadeira premissa
Combater os que nos querem destruir
Confiantes em que melhores dias hão vir…

Cavaco pode dizer o que muito bem lhe apeteça
A mim parece-me que não está bem da cabeça…
Mas os que pensam que ele está bem
Merecem ser respeitados também!
Portugal precisa de todos nós
Com confiança, empenho e voz!

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

OS DEVANEIOS DE CAVACO

OS DEVANEIOS DE CAVACO
Por Celso Neto

Quase a entrar nos oitenta, depois de comprovada a sua incapacidade para pensar, Cavaco Siva foi à Universidade de Verão do PSD debitar umas “balelas”, muito provavelmente no intuito de evitar que o PSD se afunde ainda mais… O seu delfim Passos não consegue dar uma para a caixa e está a conduzir o PSD para níveis mínimos, históricos.
Com o ego do tamanho do planeta, Cavaco, a quem o Povo deu maiorias absolutas, ainda acredita que pode mudar o rumo da política Portuguesa, esquecendo-se de que já são poucos os que ainda vivem de olhos vendados.
(Presumo que o tiro lhe saiu pela culatra, mas vamos aguardar as próximas sondagens)

Este “senhor” que foi o coveiro da nossa Agricultura, Pescas e Indústria pesada e que viveu sempre na esfera da “fina flor à solta” (que me abstenho de nomear) se tivesse um pingo de vergonha… calava-se para sempre!
Muitas das situações que somos obrigados a suportar devem-se à sua incompetência como primeiro ministro e mais tarde como Presidente da República.  suportado num leitorado cujos líderes partidários queriam transformar Portugal numa colónia do grande capital especulativo, com o Povo sem direitos, a viver à míngua!

São de uma pobreza infinita e de um mau gosto extremo as palavras de Cavaco Silva, particularmente no que diz respeito ao seu sucessor, de quem está abaixo muitos degraus…
Não me surpreendem, vindas de alguém que nunca se engana e raramente tem dúvidas!

Pobre gente!

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

GAYS E LÉSBICAS (como agora se diz)

GAYS E LÉSBICAS (como agora se diz)
Por Celso Neto

Queremos mais fufas e paneleiros
Nos políticos eleitos e nomeados
Temos que ficar em primeiros
E ainda vamos mal classificados…
A modernização administrativa
Já deu o tiro de partida…

A vida sexual da senhora… é lá com ela
Mas… vir anunciar isso “à janela”
É um espetáculo deprimente
Um ato indecente
Um procedimento…
Nojento!

É mesmo não ter nada para dizer
Sobre uma “área” em que há tanto para fazer…
Fale-nos de modernização
E continue a comer pão com pão…

Se é só isto que tem para nos dizer
Emale a trouxa e ponha-se a mexer!
Se sente orgulho por ser assim
Não precisa de o dizer a mim…
Não se arme em militante de rua
De uma “causa” que é sua!


terça-feira, 22 de agosto de 2017

PORQUICE OU FALTA DE CIVISMO?

PORQUICE OU FALTA DE CIVISMO?
Por Celso Neto


A esmagadora maioria dos donos de animais de estimação (especificamente cães) comporta-se de forma imprópria de um ser humano civilizado. Direi mesmo que alguns são culturalmente pouco evoluídos, nada em consonância com o pedigree dos seus animais …
É vergonhoso o que se passa nas nossas cidades, vilas e aldeias com os donos dos cães, quando os trazem a “aliviar-se” depois de passarem o seu tempo fechados numa varanda ou num qualquer cubículo…
Sem me debruçar, hoje, sobre este “pormaior”, direi que são muito raras as pessoas que respeitam o “direito” de usufruirmos dos espaços vedes e jardins limpos de “cagadelas” que nos enojam, nos sujam e põem em risco a saúde púbica.
As crianças que deviam merecer todo o cuidado e respeito ficam privadas do seu direito de brincar nos parques e jardins, não apenas porque estão conspurcados, mas também porque alguns energúmenos (não contentes com a sujeira que fazem) ainda soltam os seus corpulentos “cães de raça” ameaçando a nossa segurança…

Reafirmo o que disse num pequeno texto que publiquei há dias. A lei devia prever pesadas multas para esta “espécie de gente” … Admito que haja um período de sensibilização para não se passar do oito para o oitenta, mas é inadmissível que nos dias de hoje que tanto se fala (e bem!) dos direitos dos animais, continuemos a fazer vista grossa à falta de civismo dos seus donos.
Quem leva um cão à rua deve fazer-se acompanhar de um saco, uma luva ou uma pá e saber o que é um caixote do lixo!

Apesar dos visíveis sinais exteriores de riqueza, fica-se com a sensação de que ainda há muita gente a “mijar no balde” …


Por Celso Neto


A esmagadora maioria dos donos de animais de estimação (especificamente cães) comporta-se de forma imprópria de um ser humano civilizado. Direi mesmo que alguns são culturalmente pouco evoluídos, nada em consonância com o pedigree dos seus animais …
É vergonhoso o que se passa nas nossas cidades, vilas e aldeias com os donos dos cães, quando os trazem a “aliviar-se” depois de passarem o seu tempo fechados numa varanda ou num qualquer cubículo…
Sem me debruçar, hoje, sobre este “pormaior”, direi que são muito raras as pessoas que respeitam o “direito” de usufruirmos dos espaços vedes e jardins limpos de “cagadelas” que nos enojam, nos sujam e põem em risco a saúde púbica.
As crianças que deviam merecer todo o cuidado e respeito ficam privadas do seu direito de brincar nos parques e jardins, não apenas porque estão conspurcados, mas também porque alguns energúmenos (não contentes com a sujeira que fazem) ainda soltam os seus corpulentos “cães de raça” ameaçando a nossa segurança…

Reafirmo o que disse num pequeno texto que publiquei há dias. A lei devia prever pesadas multas para esta “espécie de gente” … Admito que haja um período de sensibilização para não se passar do oito para o oitenta, mas é inadmissível que nos dias de hoje que tanto se fala (e bem!) dos direitos dos animais, continuemos a fazer vista grossa à falta de civismo dos seus donos.
Quem leva um cão à rua deve fazer-se acompanhar de um saco, uma luva ou uma pá e saber o que é um caixote do lixo!

Apesar dos visíveis sinais exteriores de riqueza, fica-se com a sensação de que ainda há muita gente a “mijar no balde” …