sexta-feira, 24 de junho de 2016

SUBMARINO…AO FUNDO!

SUBMARINO…AO FUNDO!
Por Celso Neto

Merkel, Hollande, Cameron, Passos e alguns outros
À desgraça dos pobres fazem ouvidos moucos
São reles lacaios do grande capital especulador
A justiça social, para eles, é um horror!
São os “submarinos” escolhidos para nos controlar
Para que o 1% que detém 90% da riqueza possa prosperar!
Sinto um imenso nojo quando os vislumbro
Mas, haja Deus… um já foi ao fundo!
Comem todos da mesma gamela farta
Oxalá que venha um raio que os parta!

Afinal que prosperidade é esta
Que põe a miséria a tocar na orquestra
Mas não a deixa tocar nos instrumentos musicais
Dizendo-lhe que isso é querer saber demais!
Contra as previsões que nos tentaram impingir
Os Ingleses votaram sim, mas para sair!
Quebrou-se um fio da teia
A que alguns chamam união europeia!
O que vai seguir-se…ninguém faz uma pequena ideia!
Os macroeconomistas, especialistas analfabetos
Só sabem trabalhar com dados concretos
Depois dos factos consumados
Retomam o seu papel de paus mandados!

Merkel, a campeão dos disparates
A quem Passos e Portas lambiam os tomates
Vai ter que inventar pozinhos de pirlimpimpim
Para que todos digam sim!
Tenho uma pena dela, coitadinha
Só queria vê-la a falar sozinha!
A comer as notas que ganhou
Com a crise que provocou!


quarta-feira, 8 de junho de 2016

UMA DESGRAÇA NUNCA VEM SÓ

UMA DESGRAÇA NUNCA VEM SÓ
Por Celso Neto

É uma vergonha e a total falta dela
Quando os governantes que andaram presos à trela
A falar pela voz do dono, como um disco riscado…
Vão administrar empresas com quem tiveram ligações
Enquanto estiveram ao serviço do Estado
Podem ser sérios…mas para mim são vilões!
A lista já vai longa e não vai parar por aqui
É uma falta de Ética como eu nunca vi…

Enquanto o vil metal comprar tudo
Os políticos nem precisam do adequado canudo…
Basta um canudinho qualquer
Tirado onde mais jeito der
Ao sábado ou ao domingo ou em dia feriado
O que é preciso é ser licenciado!
Os jovens credenciados para desempenhar funções
São preteridos por estes figurões…

São eles que sabem das negociatas
…Gente estranha podia estragar tudo com as patas!
Conhecem o caminho mais curto
Para ser negócio e não ser furto
Já foram Lobos, Coelhos e Pinas
Marias, Valentes e Branquinhos
Os escândalos são de bradar aos céus e às rimas
Mas os eleitos pelo povo ficam bem caladinhos

Agora é o Paulinho que saltou da bicha para a praça
E o povo macambúzio até já acha graça!
Sempre à espera de um Sebastião
Em prece constante ao S. Subsídio
Quase só pensa em dinheiro e pão
A caminho do suicídio…
Assim vai esta Republica das bananas

Onde muitos “cordeiros” são uns refinados sacanas!

terça-feira, 7 de junho de 2016

DEIXEM-SE DE TRETAS

DEIXEM-SE DE TRETAS
Por Celso Neto


Meia dúzia de gatos pingados
De vestes amarelas trajados
Pela Santa Madre Igreja apoiados,
Servindo-se de crianças e jovens manipulados,
Fizeram um barulho dos diabos…
Mas a geringonça a funcionar a todo o gás
Recusou engolir mais veneno
E deu nas ventas para trás
A quem não quer uma rede publica de escolas a funcionar em pleno!
Com o apoio bem visível da maioria popular
Alguns colégios vão ter que fechar!
A escola pública não pode ser um gueto de pobres e remediados
Para os alunos sem problemas frequentarem colégios subsidiados!
Não é a sociedade que tem que pagar
A Escola onde os papás querem por os filhos a estudar!
Cada um escolhe a Escola que quiser
E o Estado paga se espaço público não houver!
Na Saúde, na Educação e na Segurança Social
O estado assegura…e muda-se quem acha que está mal!
Mas paga com o seu dinheiro
Porque a Ética está primeiro!


domingo, 29 de maio de 2016

A DIREITA ARRUACEIRA


A DIREITA ARRUACEIRA
Por Celso Neto

Em “procissão das velas”
De vestes amarelas
Manipulando crianças e comunicados
…tudo em prol dos colégios privados!
Juntam-se os habituais arruaceiros do PP
Com os famosos trauliteiros do PSD...

É serviço público, mas nada de concursos…
Quem paga são os “ursos”
Os alunos, nós é que escolhemos
… os outros não “podemos”!
Para professores aceitamos quem tem cunha
Os auxiliares têm que vir comer à unha
O dia de trabalho é sem limite de hora
Quem não acatar…vai-se embora!

A rede pública de Escolas está subaproveitada?
Isso não importa nada…
Nós queremos é o pilim do lado de cá
E acabar com a Escola pública que é muito má!
A menina dos nossos olhos é o ensino privado
Mas exigimos que quem pague…seja o Estado!

A Santa Madre Igreja está muito empenhada
Em levar por diante esta cruzada
Bispos e sacerdotes pregam à luz do dia
Combatem sem tréguas esta “heresia”
Parecem diabretes, nada os acalma
Trocaram o corpo pela alma!

Que não te falte a força António Costa
Para por limite nesta “bosta”!

sábado, 21 de maio de 2016

SÍRIA, MEU AMOR


SÍRIA, MEU AMOR
Por Celso Neto

A guerra na Síria já tem cinco anos
Já causou centenas de milhar de mortos e muitos danos!
Milhões de feridos e de refugiados
Violência e destruição por todos os lados...
Da guerra nasceu o Estado Islâmico
Que semeia por todo o mundo terror e pânico!
Os senhores da guerra...filhos de um estupor
Fazem o que para cada um deles é melhor...
É o ensaio de uma guerra mundial
Com Bashar al-Assad no ponto fulcral!
Poucos se preocupam com o sofrimento alheio
A tragédia avança com uns “floreados” pelo meio...
Tréguas, salvamentos, caridadezinha e alguma assistência...
...Sabemos que não resolve, mas tenham paciência!
Cada vez a situação é mais sangrenta
Porque a guerra dá lucro a quem a alimenta!
Acredito que a Paz há de vir
Quando não houver ninguém para matar nem nada para destruir!
Será, então, o grande boom da reconstrução...
É esta a lógica deste mundo cão!
Apetece-me chorar com a hipocrisia que governa o mundo

G7, G8, G12, G20, Gn...Que cheiro imundo!

segunda-feira, 16 de maio de 2016

BENFICA CAMPEÃO

BENFICA CAMPEÃO
Por Celso Neto

O bruxo de Fafe dizia que não
Mas que credibilidade tem um charlatão?
O Bruno “bota abaixo” bem queria
Pinto da Costa disse que merecia
Mas foi a alma benfiquista
Que acrescentou um campeonato à lista!
O Sporting mete dó...
Já tem as faixas de campeão cheias de pó!

O Porto ficou muito longe do campeão
Engoliu fogo...o manso dragão...
Talvez para o ano fique em segundo
Com o Sporting a bater no fundo!
Falam, falam, falam e não dizem nada
Enquanto o Benfica mostrou ter a lição bem estudada!
Jesus, Carvalho, Octávio e Inácio
Queriam fazer história, mas não passaram do prefácio!
Aquelas tretas sem nexo
Deixaram o mundo do futebol perplexo...
Ficou confirmado que os arruaceiros
Não merecem ser primeiros!

O leão barulhento e o servil dragão
Tombaram inertes de costas no chão!
Ainda sonharam com uma festa de gala
Mas tiveram azar no jogo da mala!
Para bem dos benfiquistas
Passaram o tempo a tentar dar nas vistas!
Fez-se justiça contra a arrogância e a falta de educação

E o Benfica, com humildade e querer, foi CAMPEÃO!

terça-feira, 10 de maio de 2016

Ao c/ de SANTO ESCRIVÁ

Ao c/ de SANTO ESCRIVÁ
Por Celso Neto

Os “Escrivás” de colarinho branco
Dizem “verdades” que são um espanto...
Algumas são tão engraçadas
Que até o diabo se mija às gargalhadas!
Deus que é infinitamente Bom
Para não os ouvir, desliga o som!
Na sua luta contra os privilégios
Abraçam as causas sociais
Gerem Lares e Colégios
Clínicas, Hotéis e Hospitais...
A sua vocação é o sacerdócio...
A sua alma...é o negócio!

Têm grande atração pelo Ensino
Porque é de pequenino
Que se torce o pepino!

Na Escola Publica reina a maldade
Ninguém apregoa a castidade
Até falam sexo à garotada
E ninguém faz nada!
Ensinam a usar preservativo
Em vez de ensinarem que sexo por prazer
Não pode ser...
É proibido!

Escolas privadas é a solução
Para resolver os problemas da Educação
Alunos-problema?!
Não há vagas, temos pena!
Alunos ciganos?
Talvez...daqui a uns anos!
Alunos com deficiência?
Não temos condições, tenham paciência!
Alunos filhos de refugiados ou emigrantes?
Temos que analisar a situação antes!
Alunos com necessidades educativas especiais?
Temos que ver primeiro quais!
Horário de trabalho e remunerações?
Nós é que mandamos, somos os patrões!
Instalações públicas subaproveitadas?
Convertam-nas em asilos para famílias carenciadas!

À hipocrisia “Sagrada”
Não escapa nada!
Sempre de olho vivo

Para alterar a malha do crivo!